10
Dez
10

Golf IV GTI TDI 1998

Experiência de uma semana com um carro que já conhecia e tinha conduzido, mas sem este nível de profundidade, merece sem dúvida uma nota.

Esta versão na verdade não é nossa conhecida em Portugal, já que não houve GTI no Golf IV sem ser a gasolina com o motor 1.8Turbo, muito usado pelo grupo VAG na altura, do qual nunca se disse grande coisa, mas este foi importado.
Deixando de lado alguns pormenores decorrentes de ser um carro já com alguma kilometragem e anos, há que dizer que esta versão e este exemplar do Golf até está relativamente actual. Nota-se que há menos “bling bling” que actualmente, o computador de bordo é um pequeno display no conta-rotações, mas existe e aquele azul dos mostradores é realmente delicioso, como sempre me pareceu.

Conforto e utilização

É um Golf. Haverá mais a dizer? O carro familiar mais vendido na Europa tantas vezes é sinónimo de conforto e espaço, principalmente de bagageira, realmente grande para a classe.
Os bancos desenhados pela Recarro oferecem um encaixe e apoio em curva muito bom, mesmo se são em tecido e relativamente duros neste carro. Isso, associado à posição de condução excelente e facilmente ajustável entre as várias possibilidades tornou-se um dos marcos mais memoráveis para mim.

Design e exterior

O Golf IV para mim foi determinante para olhar a VW de outra forma. Até à altura, os VW não me diziam grande coisa mas este modelo mudou isso e ainda hoje gosto muito do seu aspecto. O GTI desta versão teve sempre como crítica – que concordo – o facto de não se distinguir em quase nada dos demais “irmãos”, pois na verdade, visualmente pouco mais há do que as excelentes jantes BBS – 16′, o que também não é, pelos standarts de hoje em dia, nada de especial – e, neste caso umas películas nos vidros traseiros que os tornam um pouco mais escurecidos.

Motor

O 1.9 TDI, nesta versão (1998, recorde-se) tem 110cv, mas o tempo não parece ter passado por ele, já que anda, com muito ímpeto, até para lá das 4500 rotações, sempre a puxar, o que foi para mim uma surpresa. É ainda hoje, de facto, um motor fantástico e muito económico e está como um relógio. Não é por acaso que ainda há derivações deste em produção. Tendo conduzido apenas em outra oportunidade a versão de 150cv nota-se devidas diferenças mas os 110cv são perfeitamente respeitáveis e a utilização, mesmo em rotações abaixo das 2000 rotações não é tão “má”, como li em tempos.

Condução

Foi uma semana chuvosa, os pneus dianteiros Goodyear F1 estão nas lonas e a suspensão também precisa uma reforma, mas o Golf tem um comportamento seguro e muito mais dinâmico que imaginei, ao que não deverá ser alheio o facto de ele ter a suspensão um pouco mais baixa do que o resto da gama. O Golf segue o eixo dianteiro com uma precisão assinalável que nem a falha dos elementos que referi consegue esconder. Depois, tem o facto de se conseguir “guiar” com o acelerador. Em caso de desconfiança se o carro aguenta a curva, acelerar! O eixo dianteiro cola-se ao chão e puxa-o todo para dentro da curva, claramente ajudado pelo binário disponível. A desconfiança existe porque, apesar de tudo, como tem suspensão independente às 4 rodas, mas que já não está na melhor das condições, ele no limite fica solto de traseira, principalmente em “lift-off” (atente-se que não cheguei a me assustar 🙂 )

Para terminar, de menos positivo só me lembro de que os limpa-brisas, na velocidade máxima, são incrivelmente lentos, o que, com chuva torrencial, como cheguei a apanhar, é medonho. Também notei uma falha de “usabilidade” pequenina: as luzinhas dos piscas no painel ficam precisamente atrás do volante pelo menos na posição de condução/volante que usei, o que resultava que, com música ou distraído, não conseguia visualmente identificar se tinha o pisca ligado e para que lado. Nada de grave portanto. No painel também, as letras pretas do computador de bordo não se vêem muito bem com a iluminação azul por alguma razão.

——

Ficou uma excelente experiência com um carro que vale a pena ter – isto é para o dono 🙂 – mesmo com a sua idade e que foi para mim uma surpresa, pela positiva, porque superou as minhas expectativas em vários aspectos.

Anúncios

0 Responses to “Golf IV GTI TDI 1998”



  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: