Arquivo de 22 de Maio, 2007

22
Maio
07

Renault Twingo (2)

Uma curiosidade, por ter falado no twingo…


Fonte
Estas entradas de ar, que um elemento da equipa de desenvolvimento do projecto do twingo aqui está a esculpir, segundo a Renault foram “copiadas” pela Peugeot quando foi lançado o 206, em 1998, razão pela qual os processaram em tribunal.

206

Anúncios
22
Maio
07

Renault Twingo

Quando, já tem mais que um ano, procurei um automóvel barato, velhinho, mas fiável, procurei por Renault’s Twingo. Qual não foi a minha surpresa quando descobri que este modelo é bastante sobrevalorizado. Mesmo as versões iniciais de 1993, com muito pouco equipamento, tinham preços ridículos quando comparados com clios 2 a 3 anos mais novos…
Na altura, cheguei a experimentar 2. Um deles – de cor violeta claro, uma das tradicionais cores no lançamento do carro – era de 1993 e tinha 140000Km’s o que me deixou logo com um pé atrás (o clio que tinha, com a mesma idade, tinha feito 100000Km pouco tempo antes de ter “morrido”). Por acaso parecia bem, mas não me convenceu, também pelo preço.
O outro, era de 1994 e verde escuro, estava batido à frente, como não pretendia propriamente gastar mais dinheiro num carro depois de comprá-lo, e como em ambos os casos eram caros e com “vendedores de esquina” não peguei em nenhum.


No entanto, nas últimas férias tive oportunidade de realmente experimentar um twingo durante vários dias.

Este foi um carro verdadeiramente irreverente no seu tempo.
Foi lançado em 1993 e lembro-me perfeitamente de toda a gente achar que era um carro jovem, mas muito estranho. A Renault já tinha inaugurado o conceito de monovolume com a Espace desde 1984, mas o formato de mini-monovolume não existia até então.
Esse formato facilitava a utilização do espaço interior e revelava uma aparência descontraída com bastante superfície vidrada, com os tectos de abrir panorâmicos em opção e com poucos luxos no interior.
Hoje em dia, 14 anos depois, ainda é possível olhar para um twingo como um carro actual.
As versões actuais estão detalhadamente diferentes e o motor já tem 75cv, mas o seu espírito tem raízes nos anos 90.

O velho motor da primeira geração de 1237cc, com 55 cv é nitidamente de outra geração, bastante competente, mas já bastante “gastadeiro”, no entanto, no caso do que conduzi, com cerca de 72000Km’s está muito bem conservado. Segundo sei, com muitos poucos ou nenhuns problemas – penso que a fiabilidade é um dos factores de valorização do twingo.


A posição de condução não é grande coisa, mas não cansa. No clio I sempre me cansava com viagens um pouco mais compridas, talvez devido à minha estatura ou modo de conduzir, mas isso não acontece no twingo.
A caixa é um pouco incerta em algumas passagens, mas também está num bom plano em relação à posição de condução.

Gostei bastante do comportamento. As rodas nos extremos da carroçaria fazem com que tenha uma atitude perante as curvas bem à vontade, mesmo com os “pneus de bicicleta” que este tinha. Na verdade, penso que, com uns pneus melhores, deve ser melhor que o clio I que eu tive (a versão actual com 75cv e com uns pneus um pouco mais largos deve ser interessante 😀 )


No geral, gostei bastante do twingo. Tinha alguma simpatia pelo carro, mas agora fiquei realmente com boa impressão.

No wikipedia, o twingo em francês ou em português (têm informações diferentes – curiosamente, a versão francesa têm várias imprecisões…).

Neste site, também tem mais algumas informações interessantes, como esta foto do protótipo original:

Já em 2007 deve chegar ao mercado o novo Twingo, já bastante diferente, e com toda a certeza com mais equipamento e luxos, obrigatórios, pelo menos em opção, no mercado actual. Uma versão desportiva com o mesmo motor que o Clio TCE também parece prometer.

twingo2007
Foto e artigo em www.supermotor.com