Arquivo de Maio, 2007

31
Maio
07

Armindo Araújo na Grécia

Curiosamente, não se viu grego com a primeira especial – divide o 1º lugar da PWRC com Mark Higgins – mas dado que amanhã é que começa o rali a sério poderá vir ao de cima a estratégia de contenção que parece estar definida.


Foto: ralis.net via AIFA

Eu gosto de corridas de velocidade e tenho gostado de ver o Alvaro Parente ganhar uma prova do WSR, de ver que o Pedro Lamy continua em grande na Peugeot que parece ter possibilidades de ganhar mais corridas durante os próximos tempos, e de ver que os portugueses nos campeonatos espanhóis de velocidade também dão cartas, e também gosto de ralis TT, como o Transibérico que trouxe de novo a Portugal alguns grandes pilotos na ribalta, mas o que eu gosto mesmo é de RALIS.

E para mim que gosto de ralis, é pena ver que o Armindo Araújo durante este ano que ele e a sua equipa apostaram bastante, acabem por ter tão pouca actividade – vão fazer muitos kilometros, é verdade, mas são poucas provas – porque tudo o que prepararam já é muito caro. No entanto, como é o necessário para cumprir com o objectivo traçado, assim seja!
Melhor das sortes para ele e para a Mitsubishi Portugal.

No WRC… é engraçado ver que o Loeb nos últimos tempos nunca começa logo de “faca nos dentes”, mas aguardemos que não deve demorar muito.

Anúncios
31
Maio
07

PTCC ACDME 3

Ainda no fim de semana passado, no Estoril, também decorreram as duas provas “da jornada” do Campeonato Nacional de Velocidade, vulgo PTCC.
Ainda não foi desta que os “clio S2000” me convenceram…

Este abaixo, supostamente era para estar a utilizar um motor Barroso – preparador Português sediado em França, com uma reputação bastante respeitável na preparação de viaturas para ralis – que partiu nos treinos… é pena, pois acredito que finalmente valeria a pena ver este carro passar.

A principal novidade do fim de semana, o bonito e bem decorado 407 S2000, demonstrou um bom andamento, e acredito que, com algum acerto possa estar a lugar por lugares melhores!

Ni Amorim, o vencedor da primeira prova de Domingo com o espectacular BMW! Estes carros são um assombro!

Logo no início da 1ª prova houve confusão nesta curva interior ao circuito, de onde sairam dois carros, na foto abaixo, bem danificados – o clio ainda continuou em prova.

Por fim, o também bem decorado Alfa 156 de Vitor Mateus, mas que desta vez parecia estar mais lento que na primeira prova no Estoril.

30
Maio
07

Rali Vodafone Transibérico

Ainda eu não consegui publicar tudo o que queria sobre o fim de semana passado, em termos desportivos, e há mais um evento de desportos motorizados de nível internacional a juntar aos vários de que Portugal é anfitrião (WRC, IRC, Europeu de ralis, Europeu de Rallycross, WTCC, entre outros…) para ter em atenção nos próximos dias.


Foto: Autosport

Vão estar cá os principais favoritos ao Dakar do próximo ano (!) pelo que será, sem dúvida alguma, uma prova interessante a seguir.
A RTP vai dar uma ajuda, através de vários directos e programas sobre a prova.

5ª feira, 31 de Maio
14h – 15h: RTP N – Super Especial SS1 (Tapada de Mafra) em directo
Horário a definir: RTP N – Resumo diário de 20 minutos

6ª feira, 1 de Junho
11h – 12h: RTP N – SS2 (Penamacor) em directo
17h15 – 18h: RTP N – SS3 (Penamacor) em directo
Horário a definir: RTP N – Resumo diário

Sábado, 2 de Junho
11h – 12h: RTP N ou RTP 2 – SS4 (Mora) em directo
16h30 – 17h30: RTP2 – SS5 (Mora) em directo
Horário a definir: RTP N – Resumo diário

Domingo, 3 de Junho
14h15 – 15h: RTP2 – SS7 (Beja) em directo
17h40 – 18h: RTP2 – Cerimónia do Pódio Final (Estoril) em directo
Horário a definir: RTP N – Resumo diário

Via artigo autohoje.com

Para os curiosos e/ou distraídos sobre o que é esta prova, o Autosport dá uma ajuda.

Uma antevisão sobre a prova, “cortesia” sportmotores.com, aqui.

29
Maio
07

Desafio Único

Há por aí quem critique o Desafio Único por introduzir em pista aqueles carros que mal se arrastam…
Se isso até é verdade, também é verdade que, quanto mais fraco é o carro, maior a necessidade de explorar o carro e a pista até ao limite, o que inevitavelmente fará sobressair bons pilotos!
E mais que isso – os princípios da competição são perfeitos:
Foi pensado no âmbito de um curso de Engenharia Mecânica, pelo que permitiu a evolução de profissionais nas várias áreas envolvidas, como bate-chapa, pintura, mecânica – motores, mecânica suspensões e setup, mecânica de travagem, num carro relativamente simples e que tem material barato.
A homogeniedade do “troféu” permite não só a evolução dos pilotos como também ensina que as provas devem ser bem preparadas, como devem ser recolhidos os patrocínios e como mediatizar um projecto.

A maioria de nós passa a vida a pensar que se as competições automóveis não fossem tão caras, também gostaríamos de experimentar.

Ora aqui está uma forma barata e, de certa fora, competitiva, de começar!
Gostei.

Fica aqui o link para o site do projecto.

29
Maio
07

CNVC – Estoril


No campeonato nacional de velocidade clássicos, o vencedor da primeira prova – Rodrigo Gallego (acima na foto) foi um repetente. No entanto, desta vez não teve tanta oposição como na primeira prova…


O vencedor da segunda prova -Ribeirinho Soares (na foto acima) – desta vez acabou com o carro inteiro… 😀


Salutar o retorno de Joaquim Jorge à velocidade com o seu Escort BDA branco. Já vi este piloto outras vezes e comprova-se sempre o mesmo – é um grande piloto (em prova, ele consegue anular completamente António Nogueira, por exemplo, com um escort semelhante)! Basta ver o seu segundo lugar na segunda prova com um carro muito pouco provável nessa posição…


Em prova muitos carros de tracção traseira dão algum espectaculo e não se pense que lá por serem clássicos não andam depressa… Nesta prova, anda-se muito depressa!

Fica o link para o artigo do sportmotores sobre a prova.

29
Maio
07

CNVC1300 – Estoril

Como não poderia deixar de ser, estive presente no circuito ACDME 3, este fim de semana, mais precisamente, no domingo de manhã.

Pareceu-me que a prova dos clássicos até 1300 teve mais carros e por mais tempo que na primeira prova do Estoril, o que só se saúda.

Volto a dizer que, mesmo até 1300, estes clássicos são uma prova bem interessante de seguir porque em vários grupos são sempre muito competitivos.

Aqui podem encontrar o curtinho resumo da prova com o “carimbo” sportmotores.com.

25
Maio
07

Economias de escala e Ambiente

Uma economia de escala “(…)ocorre quando a expansão da capacidade de produção de uma empresa ou indústria provoca um aumento na quantidade total produzida sem um aumento proporcional no custo de produção. Como resultado, o custo médio do produto tende a ser menor com o aumento da produção.” (in wikipedia)

E o que é que isto tem a ver com o Ambiente? (e com o mundo automóvel… que é o que aqui se fala) Tudo!

Quanto mais a Indústria investir na investigação e implementação de medidas para redução de emissões ou de consumos, mais barato ficará a longo prazo, especialmente porque terão inevitavelmente que o fazer.

A BMW e Mini acabam de dar um excelente exemplo.

mini
Foto e fonte: Carscoop

Com três tecnologias, já utilizadas em alguns outros modelos – portanto já não são grandes novidades para as quais tenham sidos necessários grandes investimentos de Investigação & Desenvolvimento – conseguem reduções entre os 7,2 e os 11,9% nos emissões de poluentes e entre 6,5% e 12,8 nos consumos!

Para a renegeração da energia de travagem é utilizado um alternador inteligente (Intelligent Alternator Control – IAC) e uma bateria (Absorbent Glass Mat – mais cara, mas mais durável quando sujeita aos elementos) que reutiliza energia que perderia. Enquanto que numa configuração tradicional o alternador “puxa” a energia do motor, o alternador inteligente reduz a carga sobre o motor porque carrega a bateria a partir da energia cinética de uma travagem ou de uma descida inclinada.

A função “Start-Stop”, apenas disponível nos carros com transmissão manual, desliga o motor quando está em “ponto morto” (este sistema pode ser desactivado).

O mostrador de “ponto de troca de caixa” ajuda o condutor a escolher a relação de velocidade mais económica em cada momento da condução ao avaliar a velocidade, situação em que o carro está e posição do acelerador. A relação de caixa ideal é indicada ao condutor através de um número no cockpit do carro.

Os novos BMW Série 1 já todos saem da linha de montagem com estas melhorias de eficiência, os Mini, a partir de Agosto e com toda a certeza se seguirão os restantes BMW’s. Assim, e voltando às economias de escala, a curto-médio prazo estes custos se diluirão nos custos totais de produção.

Curiosa foi também a referência da BMW para o facto de que estas “inovações” não necessitam de baterias (“No bateries required”) já que também já se percebeu que os híbridos também têm as suas falhas.